segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Respiro sua vida quando prendo a minha

segunda-feira, 30 de agosto de 2010


Aquele velho amor bateu na minha porta mas uma vez, não abri a porta mas ele tem a chave conhece minha casa conhece minha rotina conhece mais à mim do que eu mesma.
Aquela risada boba que sai sem perceber, aquele olhos brilhantes denunciando que estou apaixonada de novo pela mesma pessoa. Será possível redescobrir o amor numa única pessoas milhares de vezes? Em cada vez que me apaixono amo de um jeito novo de um modo diferente.
Ele não é diferente de nenhum outro que eu já tive, diz as mesmas frases feitas que só os homens conseguem dizer achando que são originais, dá as mesmas mancadas que os outros, é dependente como qualquer outro, é machista como qualquer outro. Quando ele ta na minha frente o tempo não existe no abraço dele.
Ele é simplismente o melhor que eu já tive é o melhor que eu vou ter é a única pessoa que faz eu trair tudo que eu acredito ser pra me tornar algo que eu acredite ser o que ele deseja.
Ele é contradição, é medo, é incerteza, é errado, é proibido, é dispensável é esses defeitos que tornam as qualidades deles mais aparentes e acentuadas. O amor é coisa de gente idiota, sejemos os mais idotas da face da terra.

3 comentários:

gLATZ

na verdade o Amor e coisa muito louca

gLATZ
Este comentário foi removido pelo autor.
val

amor e algo que eu nao queria sentir,mas infelizmente isso nao e possível
mas adorei o post :D

 
Versos em folhas secas ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates