sábado, 24 de abril de 2010

A soma de duas metades

sábado, 24 de abril de 2010 4



Os dois gostavam de música , ela ouvia de tudo mas não sabia tocar nenhum instrumento, ele tinha uma banda e criticava as músicas dela.
Os dois estudavam na mesma escola , ela nunca havia repitido ele já tinha perdido as contas de quantas vezes repitiu.
Os dois tinham problemas em socializar, ela era timida ele era fechado .
Os dois tinham caracteristicas marcantes ela era super bem humorada, ele era extremente mau humorado.
Os dois tinham atividades fora da escola, ela era voluntária e trabalhava , ele trabalhava e ensaiva com a banda.
Os dois eram extremista , ela era feminista e ativista , ele fumava e gostava de futebol.
Mas porque estavam juntos se até as supostas semelhanças eram opostas ?
Simplismente porque um era exatamente o que o outro gostaria se ser, e ter .
E porque havia uma pequena e fundamental semelhança que não ocilava entre eles .
Os dois se amavam .

terça-feira, 20 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010 7


Eu tentei negar, omitir, fingir, esquecer, excluir - mas a verdade é que eu ainda gosto de você e já não faço tanta questão de esconder isso de ninguém.
Infelismente o meu gostar de você é um gostar nostalgico, gosto de você pela suas lembranças apenas por isso e nada mais. Não consigo ficar perto de você me sinto incomodada e por vezes intimidada pela sua presença não é nada com você ou mesmo comigo é que todavia estar perto de você é estar perto de lembranças é abrir minha mente através do meu coração isso me torna fraca e extremamente vulneravel. Me diga quem quer se sentir assim ?
É como se qualquer palavra ou ato feito por você pudesse me quebrar como um pedaço de cristal frágil .
É tão difícil dizer adeus principalmente quando se quer recomeçar.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Apenas um só corpo com duas almas

segunda-feira, 12 de abril de 2010 3

Querido diário quanto tempo não lhe venho recordar sobre meu dia, talvez porque não houvesse razões para querer recordar, porém hoje há mais de mil razões para contar-lhe segredos meus para você meu melhor ouvinte e amigo.
Estavamos conversando no seu quarto sobre nossas bandas favoritas já fazia quase uma hora, estava protelando a conversa pois nós dois sabiamos o que iria acontecer se não houvesse mais conversa, foi então que ele colocou o cd para tocar e me apresentar o novo albúm do nosso cantor predileto. Ficamos ali parados um de frente para o outro sem dizer palavra alguma e dizendo tudo que se fazia necessário naquele instante.
Ele se aproximou colocou meu cabelo atrás da orelha e beijou-me o pescoço senti um arrepio percorrer todo meu corpo e encolhi os ombros ele riu então beijou-me os lábios e ficamos assim acho que por uns cinco minutos entre pausas e continuações e o cd rolando.
Eu me recostei na cama e ele deitou todo sobre mim, era um pouco pesado acho que havia engordado alguns quilos, mas que diabos eu estou pensando? É hora de não pensar em nada apenas ficar com a mente vazia para tudo dar certo.
Então ele voltou e beijar meu pescoço eu dessa vez enrosquei minhas mãos em seu cabelo sem corte algum , então ele desceu a alça da minha blusa e fiquei parcialmente dispida ele ficou imovél e recostou sua cabeça entre meus seio que agora estavam totalmente dispidos ao contrário do que eu imaginara tantas vezes eu não me senti contrangida ou imoral, eu o ajudei a tirar a camisa e sua calça ficamos apenas com nossas peças íntimas que foram dispidas mais rápido do que consegui notar, ele ficou em cima de mim e nesse momento nos tornamos apenas um , como se agora houvesse apenas uma pessoa, um sentimento, uma única felicidade e ser contemplada pela única luz que vinha do abajur vi seu sorriso timido .
Dois suspiro um gemido, e nada mais nada menos - mais perfeito que em todos meus sonhos e minhas fantasia secretas. Ele apagou o abajur ficamos quietos sem dizer nada abraçados até o termino do cd que já quase o cometia. Ele acendeu a luz nos vestimos dissemos pela primeira vez eu te amo simultaniamente e pela primeira vez me pareceu sincero da parte dele e pra ser franca da minha também.
Peguei dois ônibus de volta para casa e vim lhe contar tudo em primeira mão querido amigo, espero que eu dia que eu estiver triste você possa me relembrar do dia de hoje .
Boa noite querido diário.

sábado, 10 de abril de 2010

Eu não sei te tocar sem querer te abraçar

sábado, 10 de abril de 2010 1

Tantas vezes eu já escrevi como me sinto estando longe de você . Então porque não escrever um pouco sobre a forma que me sinto quando com você eu estou ?
Tão engraçado a forma que minha barriga dói e minhas mãos soam , a jeito tremulo de andar quando estou me aproximando de você ou o sorriso que eu não consigo conter quando você diz - Oi amor .
Eu amo dizer besteiras e coisas bobas com você eu sempre dou boas risadas, mas eu amo muito mais quando você apenas deita no meu colo e fica cantando, seu abraço parece que tem o tamanho exato para mim todos aqueles dias frios você sempre me esquentando ou então ouvir o som da sua voz me desmonta minha armadura se desfaz, ou eu posso falar de como o mundo desaparece ao meu redor quando te beijo como todos ficam invisível quando você está na minha frente .
Eu não sei nem descrever o que ouvir você dizer eu te amo, passar o dia inteiro grudada em você, chegar em casa e ver que você mesmo longe dá um jeito de ficar mais um pouco comigo ou levar uma bronca da minha mãe por passar quase duas horas no telefone com você.
Talvez eu nunca mais tenha essas sensações e sentimentos por sua causa, mas tudo se desfaz quando você não está aqui e mesmo que por segundos você volte para mim é como se você nunca tivesse partido .

sábado, 3 de abril de 2010

Não há nada que não me lembre você

sábado, 3 de abril de 2010 1


Mais uma vez sua boca havia lhe traído, ela tropeçou nas palavras e acabou caindo nas verdades que não poderiam ser ditas jamais.
Foi traída por um impulso que ocasionou sua alegria momentania e sua frustração durante semanas , aliás ela perpetuava até agora .
Ele a agarrou atrás do palco gritou, embora sua voz estivesse abafada pelo som alto.
- Fala se você for capaz de me esquecer, eu preciso ouvir da sua boca que você não me ama mais e então eu juro que você nunca mais irá me ver!
Meu Deus aquilo era exatamente o que ela precisava que ele sumisse da sua vida pra sempre, ela já não aguentava mais chorar por causa dele. Ela apertou seu rosto se aproximou e gritou mas sua voz também estava abafada pelo som.
- Sabe qual é o problema? Eu te amo hoje eu te amei ontem e eu sei que amanhã eu vou te amar mais que hoje e esse é o problema!
Foi o que bastou ele deu um beijo nela e os dois passaram a noite juntos por mais incrível que pareça naquela noite a última canção a ser tocada foi a música que os dois quiseram dividir e chamar de " Nossa canção".
A noite acabou a tudo voltou a ser como antes , no dia seguinte passaram pela rua e fingiram não se conhecer.
Mas dessa vez ela não foi traída por impulsos que lhe fariam sofrer denovo.
 
Versos em folhas secas ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates